Por que será que nos escondemos tanto, atrás das coisas? Será que nossas bagunças externas, estão refletindo toda nossa bagunça interna? Será que guardando o que não tem utilidade no momento em um quartinho pouco usado, ou em uma garagem, ficaremos em paz que tudo está em ordem? Por que acumulamos tanta coisa que talvez um dia será útil? Quantos objetos quebrados guardamos e nunca são consertados? Quantos presentes que não gostamos, guardamos porque a pessoa que deu é especial? Quantos lembranças temos em nossa memória e deixamos de descartar os objetos ligados a elas, por medo que a história se desfaça? São infinitas perguntas, mas a cada ano mais e mais pessoas continuam consumindo desenfreadamente e guardando o que já possuíam antes. Será que este “vazio” um dia será preenchido? Não sou psicóloga e nem tenho esta pretensão, mas as coisas inúteis que guardamos e acumulamos, nos intoxicam e colaboram para que tenhamos uma vida pesada e sem prosperidade. Quando guardamos as coisas que talvez sejam uteis um dia, estamos dizendo para nosso subconsciente e para o universo, que não poderemos comprar aquele objeto novamente. Está mais do que na hora de nos conscientizarmos e tomarmos coragem de fazer esta limpeza geral. A medida que limpamos nossa casa física, simultaneamente colocamos em ordem nossa mente e coração. Descarte, doe e se desfaça de absolutamente tudo que não faz sentido na sua vida no momento atual, isto inclui objetos, sentimentos negativos e pessoas. O resultado te trará leveza, maior capacidade de raciocínio, maior criatividade, melhora nos relacionamentos, liberdade e muito mais paz interior. Se precisar, peça ajuda, mas faça.