Consumir é necessário para sobrevivência, alimentos, produtos de higiene, roupas, medicamentos.

O varejo emprega milhões de pessoas, trabalhei muitos anos nesta área, e sei da importância para economia mundial. No entanto, há um descompasso no consumo nos dias de hoje que questiono. Estou cada dia mais surpresa com esta fúria do consumo desenfreado.

Os novos tempos praticamente nos obriga a consumir tecnologia para conseguirmos sobreviver nesta selva de informações. Estímulos novos e a mídia tenta nos seduzir para que tenhamos a sensação que estamos sempre precisando de algo...

Vamos nos desconectar desta falsa sensação, estamos substituindo as relações pessoais, e os sentimentos por “coisas”. Vejo pessoas comprando descontroladamente para terem momentaneamente seus espaços preenchidos. Este sentimento que precisamos “TER”, deve estar preenchido com o sentimento do “SER”.

Prestemos mais atenção no que realmente importa, vamos dar valor aos sentimentos, as relações, ao convívio com aqueles que amamos. Desta forma, seremos verdadeiramente plenos.

Pense nisto e consuma de forma mais consciente, compre sim, sinta-se belo, enfeite sua casa, mas jamais substitua sentimentos ou espaços vazios por “coisas”. Celebre a vida e o amor!